2021.01.04

Dilema Discursivo

A versão conservadora de deflacionismo sobre a epistemologia de grupos pode ser formulada desta forma:

(\(DC\)) um grupo \(g\) tem a propriedade \(P\) só se a maioria dos membros de \(g\) têm a propriedade \(P\).

Contra (\(DC\)), podem-se apresentar vários contra-exemplos. Um desses contra-exemplos, formulado por Philip Pettit e Christian List, é conhecido como “Dilema Discursivo.” Assim, suponha-se que um painel de três especialistas sobre o clima devem entregar um relatório sobre se o aquecimento global irá aumentar nas próximas décadas (abreviando \(q\)). Suponha-se que o membro 1 acredita \(q\), mas os membros 2 e 3 não acreditam \(q\). Ou seja,

Crenças \(q\)
Membro 1 acredita
Membro 2 \(\neg\) acredita
Membro 3 \(\neg\) acredita
Grupo \(g\) \(\neg\) acredita

Também ocorre que os membros 1 e 2 acreditam, mas o membro 3 não, que as emissões de dióxido de carbono dos combustíveis fósseis estão a aumentar (abreviando \(p\)). Isto é,

Crenças \(p\) \(q\)
Membro 1 acredita acredita
Membro 2 acredita \(\neg\) acredita
Membro 3 \(\neg\) acredita \(\neg\) acredita
Grupo \(g\) acredita \(\neg\) acredita

Além disso, acontece que os membros 1 e 3 acreditam, mas o membro 2, não acredita que se \(p\) então \(q\). (Ou seja, se as emissões de dióxido de carbono dos combustíveis fósseis estão a aumentar, então o aquecimento global irá aumentar nas próximas décadas). Desta forma, obtemos a seguinte tabela:

Crenças \(p\) \(p \to q\) \(q\)
Membro 1 acredita acredita acredita
Membro 2 acredita \(\neg\) acredita \(\neg\) acredita
Membro 3 \(\neg\) acredita acredita \(\neg\) acredita
Grupo \(g\) acredita acredita \(\neg\) acredita

As crenças dos membros, individualmente consideradas, são consistentes com a regra de modus ponens. Assim, os membros são nesse sentido racionais. Mas, pela mesma lógica, para o grupo ser racional, a crença de grupo exige também conformidade ao modus ponens. Por isso, se o grupo acredita \(p\) e acredita \(p \to q\), deveria acreditar \(q\). Contudo, isso não acontece. Assim, as crenças do grupo \(g\) são inconsistentes e, por conseguinte, (\(DC\)) é falso. Para resolver a inconsistência deve-se adotar ou um procedimento baseado nas premissas (violando \(DC\) na conclusão), ou um procedimento baseado na conclusão (violando \(DC\) nas premissas). Mas dessa forma já não se terá um deflacionismo conservador sobre a epistemologia de grupos.